12.2.08

Lista das coisas que me emocionam isoladas e em seu conjunto

repostagem redefinida e talvez infinda




Um quintal silencioso e coberto de sombras tristes no final da tarde.
Olhar por sobre os três muros dos meus limites outros três tristes quintais.

Tudo o que respeita a tristeza e o silêncio do final da tarde.

Conversas sussurradas e distantes sem pressa de estar em outro lugar.
Tudo o que é feito sem o tempo.

Um jardim descuidado onde as folhas se acumulam.
Uma folha amarela pousada em qualquer lugar, dignificando-o.


Rostos de leões nos frontispícios num eterno rugir de alvenaria.

O barulho das cigarras.
O tilic-tic dos bilrros de minha avó pela manhã, os mistérios gozozos entre seus dedos ás seis da tarde.
Chuva e o avião que passa na madrugada.
Barulho de amassar o papel fino da carta inacabada.


Escadas estreitas de madeira.

Sentar nos seus degraus.

Desde o telhado, atraves de uma clarabóia, ver uma pessoa dormindo coberta de chenil.

Chão de madeira recém encerado com cera vermelha.

O cheiro da cera vermelha.
Passar entre as contas de vidro da cortina que mistifica a cozinha.
Bibelôs de louça com cores doces sobre móveis de madeira escura.

Vê-los pela janela desde aquí fora.

Saber que vai chover logo mais à noite.
Abrir o livro novo.
O olhar de quem acabou de fechar um livro.



Escrever listas de coisas percebidas enquanto vivas.

Um comentário:

elaine disse...

Uma crinaça com vergonha de uma bronca em público.

Pessoa linda tentando ser má.(as vezes conseguindo)(poucas)

Meu pai prendendo o choro.

Colo.

Mãos calejadas fazendo cafuné.

Os sorrisos das pessoas lindas que tentam ser más.

Os sorrisos das pessoas lindas que tentam ser más, quando recebem uma flor.

Essas coisas me emocionam.
Beijoo